Marcos de desenvolvimento - De 7 á 12 meses


Fonte: Unsplash

Comecei a falar sobre o que são os marcos de desenvolvimento e quais os mais comuns até os 6 meses em um post anterior. Hoje vou falar um pouco dos principais marcos que podemos observar dos 7 aos 12 meses, sempre lembrando que essas características não são obrigatoriamente atingidas nessa ordem ou frequência! Cada bebê tem o seu tempo, que deve ser respeitado. Claro que você pode estimular seu bebê com atividades, brincadeiras e muito carinho


Sétimo mês

Fonte: Unsplash

O bebê está a todo vapor, desenvolvendo e evoluindo cada vez mais o que aprendeu até agora. Já é capaz de:

  • Sentar sem apoio por mais tempo e se arrastar com os bracinhos e perninhas trabalhando juntos (independente da posição). Alguns até se arriscam a engatinhar e a tentar levantar segurando em alguém ou alguma coisa nessa idade também.

  • Puxar objetos para mais perto, para poder pegá-los (e provavelmente jogá-los longe ou enfiá-los na boca).

  • Bater objetos um contra o outro e talvez até se arriscar a bater palminhas, ainda de forma um pouco desajeitada.

  • Entender e até responder às expressões das pessoas, como sorrir de volta para quem sorri, ou se assustar com quem demonstra dor ou medo.

  • Dizer mais algumas consoantes e vogais (além das que já falava) e até começar a imitar sons e combinar sílabas.

  • Reconhecer emoções pelo seu tom de voz. A partir desse momento eu recomendo cuidado triplicado com o que falam ou expressão na frente dos pequenos.

  • Entender o significado da palavra "não" e do movimento de dar tchau.


Oitavo mês

Fonte: Unsplash

Agora o neném "toca o terror" nas mamães e papais. É especialista em rolar, mover objetos de uma mão para outra ou direto para a boca, se movimenta com mais facilidade e começa a ficar mais ansioso. É o momento de deixar os celulares e câmeras sempre á mão (mas longe das mãozinhas curiosas e babadas), para poder registrar quando o bebê começar a:

  • Babar muito! Por causa dos dentinhos querendo nascer que começam a apontar. É uma fase que precisa de muita paciência e amor, pois eles ficam mais manhosos e irritados, por causa da dor e da coceira na gengiva.

  • Engatinhar ou pelo menos treinar para engatinhar, ficando de quatro indo para frente e para trás.

  • Ficar em pé utilizando algum apoio (oficialmente), apontar para objetos e fazer gestos para comunicar o que quer.

  • Falar suas primeiras palavras como "mama ou papa", sabendo o significado disso e não só repetindo sílabas aleatoriamente.

Nessa fase o bebê pode também desenvolver uma ansiedade quando separado dos pais, pois começa a se identificar como um indivíduo solo, e esse entendimento pode fazê-lo se sentir sozinho ou frustrado.


Nono mês

Segure-se quem puder! Agora seu bebê já "limpa o chão da casa", se arrastando com destreza, além de se pendurar e tentar escalar tudo o que achar pela frente! Seu bebê provavelmente pode:

  • Estar mais confiante em ficar de pé com apoio e até arriscar soltar o apoio as vezes testando seu equilíbrio parado, ou tentar andar segurando em apoios.

  • Brincar com brinquedos apropriados. Aqui eles começam a demonstrar mais interesse pelos brinquedos e começam a aprender como eles funcionam.

  • Ser capaz de fazer o movimento de pinça com o polegar e o indicador para pegar pequenos objetos.

  • Bater palminhas com mais destreza!

  • Subir e descer degraus engatinhando.

Décimo mês

É a idade da exploração! Estão mais curiosos do que nunca e agora ainda são capazes de se movimentar com mais independência. O bebê pode:

  • Começar a dar seus primeiros passinhos se segurando em objetos ou paredes.

  • Bater em tudo para ouvir o seu som. Brinquedos musicais e atividades com canções serão os favoritos do seu bebê - Ou aquele jogo de panelas e taças que você mantém guardado do armário 😅.

  • Guardar e tirar os brinquedos e objetos de caixas, cutucar coisas para testar texturas.

  • Comer "sozinho", pegando o alimento com as mãozinhas ou uma colher.

  • Responder sim e não com a cabeça e dar tchau.

Muita atenção com as tomadas nessa fase! É aquele momento em que eles querem enfiar o dedinho ou algum objeto fino no buraquinho da tomada.


Décimo primeiro mês

Fonte: Pexels

Essa é a fase da imitação. Aqui o bebê começa a se interessar mais pela linguagem e até a entender melhor algumas frases e comandos simples, além de:

  • Repetir muitas vezes as palavras que conhece, principalmente, "mamãe e papai".

  • Imitar seus comportamentos, como digitar, falar ao telefone ou cozinhar.

  • Beber líquidos em copinho ou chuquinha "sozinho".

  • Agachar para pegar alguma coisa quando está em pé

  • Entender pequenas instruções, como "Não pegue", "Coma", "Solte", "Ande", "Pare", etc.

Décimo segundo mês

Fonte: Pexels

Parabéns mamãe e bebês! Vocês passaram um bocado de coisas, aprenderam muito um com o outro e o bebê desenvolveu características importantes para a vida dele. Agora podemos observar que o seu filho:

  • Já fica em pé por mais tempo e até arrisca dar os primeiros passinhos sem apoio!

  • Começa a aprender o nome das coisas.

  • Já consegue entender e procurar pessoas ou objetos que forem mencionados.

  • Brinca com seus brinquedos, objetos e criando situações que imitem suas ações, como trabalhar, cozinhar e cuidar do bebê.

  • Tem mais destreza para usar objetos como a colher e o pente/escova, pode até ajudar a mamãe a vesti-lo.

  • Alguns conseguem rabiscar com giz de cera ou lápis






0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo